“PAPIRUS em nova fase - em nova temporada - ALÉM DO PRINCÍPIO DO PRAZER
BLOG - STEER RH CONTATO













 01/02/2007 a 28/02/2007
 01/01/2007 a 31/01/2007
 01/07/2006 a 31/07/2006
 01/03/2006 a 31/03/2006
 01/02/2006 a 28/02/2006
 01/01/2006 a 31/01/2006
 01/12/2005 a 31/12/2005
 01/11/2005 a 30/11/2005
 01/10/2005 a 31/10/2005
 01/09/2005 a 30/09/2005
 01/08/2005 a 31/08/2005
 01/07/2005 a 31/07/2005
 01/06/2005 a 30/06/2005
 01/05/2005 a 31/05/2005
 01/04/2005 a 30/04/2005
 01/03/2005 a 31/03/2005
 01/02/2005 a 28/02/2005
 01/01/2005 a 31/01/2005
 01/12/2004 a 31/12/2004
 01/11/2004 a 30/11/2004
 01/10/2004 a 31/10/2004
 01/09/2004 a 30/09/2004
 01/08/2004 a 31/08/2004
 01/07/2004 a 31/07/2004
 01/06/2004 a 30/06/2004
 01/05/2004 a 31/05/2004
 01/04/2004 a 30/04/2004


 Dê uma nota



Mais além do Princípio do Prazer
 Em .A. aprecio e daí, atrevo-me
 Absorvendo mim Mesmo
 Anti-Marmotagem
 Aquarela das Cores
 Em .B. bailo ao bel-prazer
 Botequim Poético
 Breves Histórias Cotidianas
 Em .C. cadencio em movimentos
 Celebreiros
 Em .D. desejo em desmensura
 De Gaulle Tinha Razão
 Dígito
 Em .E. efervecente emoção
 Ensaios do Eu
 Escucha me Porra
 E tenho dito
 Eterno Amor de Platão
 Em .F. farto-me da fome
 Feita em Versos
 Em .G. garimpo gozos
 Grande Onda
 Giramundo (...) Girassol
 Em .H. de haver faço harmonia
 Em .I. me inspiro com impudor
 Em .J. faço jus
 Em .L. latejo em labirintos
 Em .M. descubro outros matizes
 Mamas e Tramas
 Marcelo Brettas
 Moacir Caetano
 Monolito
 Mude
 Muiraquitã
 Em .N. norteio o que vinga
 Neurotóxicos e Chuvas Esparsas
 No Problem
 No Lado Escuro da Lua
 Em .O. observo o oculto e ouso
 Em .P. percorro-me em paixão
 Patrícia Costa
 Pérolas de Pérola
 Primícias Poéticas
 Em .Q. alimento meu querer
 Em .R. reedito o risco
 RevelAções
 Revelando Segredos
 Em .S. saboreio e me sincronizo
 Sabor de Gente
 Semeando Palavras
 Sem Pé Nem Cabeça
 Shilolo
 Em .T. tesão, textura e talento
 Textura
 Troca Letras
 Em .U. me umideço e ultrapasso
 Em .V. valorizo e verborrageio
 Vergonha dos Pés
 Véu de Maya
 Vida como uma Rosa
 Em .W. viro wildiana
 White Star
 Em .X. xereteio
 Em .Z. zanzo em zás-tras
 
 FOTO RABISCOS
 Ady Morena
 Kele Santana
 Moacir Caetano I
 Moacir Caetano II
 Moacir Caetano III







ALÉM DO PRINCÍPIO DO PRAZER
 

RENDIDA

 

Sempre “me sonhei”

acompanhada, para sempre,

mas o "sozinha"

possui um incrível fascínio por mim.

 

Foto: selecionada do blog: MEU CAMINHAR, link ao lado.



 Rabiscado por Decca às 15h05 [] [envie este rabisco]


CUIDADO: FRÁGIL



 Rabiscado por Decca às 21h29 [] [envie este rabisco]


ESSA GENTE QUE FAZ...

Certa vez, no trânsito de uma grande cidade do Vale do Paraíba (SP), o carro da frente lançou pela janela uma bituca de cigarro, o detrás, indignado, emparelhou os carros e ao chamar a atenção, percebeu:

- Senhor prefeito?!!... O senhor não tem vergonha?!!!... Que coisa feia!!!

- Tem razão, estou envergonhado! (Respondeu, desconcertado)

Penso que o surgimento da vergonha e o constrangimento, estão, diretamente, ligados, pura e simplesmente, ao fato de ter sido descoberto em seu delito. Se não houvesse o flagrante e a testemunha, haveria o crime? E a bituca? Pois a coitadinha, continuou pelo asfalto e tantas outras, seguiram o seu exemplo, afinal, se o próprio prefeito faz...

Fonte: popular confiável.

 

Daí,... durante a cerimônia de inauguração das turbinas da Usina de Tucuruí (PA), após a degustação de um bombom de cupuaçu, um certo Presidente da República de "um país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza", disfarça entre, uma mão e outra, o papelzinho que embrulhava o doce e, “disfarçadamente”, joga-o no chão. Novo flagrante e estava lá, registrado, o papelzinho exposto no chão e, provavelmente, outros tantos seguiram o seu exemplo, afinal, se o próprio presidente faz...

Fonte: Jornal Folha de São Paulo de 26 de novembro de 2004.

 

Eis o exemplo, dessa “gente que faz”, dessa gente que usa e abusa das delícias desse nosso país tropical.



 Rabiscado por Decca às 07h54 [] [envie este rabisco]


cALA BocA JÁ moRREU!!!

Atendendo as recomendações dadas ao Jornal Folha de São Paulo pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) este BLOG, o RABISCANDO, também nada publicará, sobre os processos envolvendo o advogado Erick Vidigal, filho do presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), Edson Vidigal.

 

Hummmmmmmmm,... desculpe-me, mas não vou resistir,...

 

NOTA: DIANTE DE TAL DECISÃO, A DIREÇÃO DESSE BLOG, EVITANDO SOFRER RETALIAÇÕES OU CENSURA PRÉVIA, NÃO SE RESPONSABILIZA PELO CONTEÚDO, A SEGUIR, DESSE POST, E ALEGA QUE AS OPINIÕES E CRÍTICAS PUBLICADAS ABAIXO, SÃO ÚNICA E, EXCLUSIVAMENTE, DE RESPONSABILIDADE DE SUA AUTORA.

A DIREÇÃO.

 


 


 

A leitura dessa notícia de jornal sobre a CENSURA PRÉVIA, sugou-me, veementemente, a uma viagem no tempo, aos anos da ditadura, onde a ordem era: "NÃO À LIBERDADE DE IMPRENSA", e os magistrados se privilegiavam de uma auto-proteção, impedindo que os meios de comunicação se expressassem livremente e denunciassem escândalos que envolvessem o nome de pessoas do alto escalão.

 

Esse ano, resgatado no tempo, é o ano de:

2004

 

Onde está o PT que me venderam?

Onde está a política do Pós-Venda

garantindo-me o produto que comprei?

Onde está a conquistada (?) liberdade de imprensa?

Alguém diga, por favor, a essa gente, que o:

 

cALA BocA JÁ moRREU!!!

 

Ou será que agora depois das eleições, ficamos com o "PT Saudações?", como foi tão bem pontuado em um dos comentários do post de 19 de novembro.

 

Fonte: Jornal Folha de São Paulo de 24 de novembro de 2004



 Rabiscado por Decca às 14h04 [] [envie este rabisco]


4 HAI-KAIS: DESEJOS ORVALHADOS

 

 Rabiscado por Decca às 08h11 [] [envie este rabisco]


FIO DA MEADA

Munida e abarrotada de nobres sentimentos em seu vasto coração, o entorno lançava-lhe e denunciava a sua pequenez. Notara que encontrava-se impotente e nada mais adiantava dizer. Não bastavam seus desejos, vontades e juras de amor, que antes corriam livre, e agora, sem vazão, acumulavam-se entupindo-lhe as vias. Envolvida e perdida na saudade, não o via para mais de muito tempo e assim não agüentava mais. Cansara-se de dizer e de pedir que olhasse por ela e zelasse seus sentimentos, como vinha fazendo com a imensidão que ele sentia, pois sabia que esse sentir era tamanho, verdadeiro, dele, e para si, deveras caro. Queria aquele homem e toda a sua pele entocada na sua, do jeito que viesse, bastava que viesse. Porém, seu homem enrolava-se nas artimanhas do tempo, buscando o fio da meada, e emaranhava-se pairando em um lugar distante, em léguas, do seu amor. Ela, assim, costumou-se a pouco e do pouco, quase nada. Sabia que merecia e por eles, queria mais. Mas mais, já não sabia se podia. Perdia-se em seus confusos passos, ao mesmo tempo em que descobria o caminhar sozinha.



 Rabiscado por Decca às 08h56 [] [envie este rabisco]


AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO

Segundo a BBC de Londres, o Brasil está entre os 5 países com mais espécies ameaçadas de extinção. Andei olhando a lista e entre os micos-leões-dourados e espécies raras de plantas aquáticas, senti falta de mim e do nosso povo. Somos únicos em nossa espécie e cada um, em suas características, singular. Nos encontramos em estado crítico de conservação e não estamos, sequer catalogados. Sem registros, - sem passado – e esta é a passagem imediata para a eternidade do esquecimento. Entramos em ameaça de extinção porque não nos garantiram as necessidades básicas para a existência. Não resolveram a educação, o transporte, a habitação, o trabalho e a saúde, quando nos garantiram que bastava, para isso, escolher e votar. Extinguiram a nossa intelectualidade e junto a ela, arrancaram a dignidade. Destruíram o nosso habitat natural que nos asseguraria parte da sobrevivência e devastam, nós, espécies terrestres, obrigando-nos a migrar de uma ponte a outra, em um viaduto qualquer, para o abrigo da noite. Na cidade maravilhosa, diz um recente relatório, que 5 mil crianças carregam armas e integram o crime organizado. Dizer 5 mil, impressiona, é alarmante, garante e justifica  verbas para as ONG's, nem todas sérias. Mas não basta dizer quantas são e exibir os resultados estatísticos e catastróficos. Cada um é ímpar e complexo em sua singularidade.  Entre essas 5 mil crianças,  o 3.043, que está ameaçado de extinção porque sua família inteira foi exterminada e hoje pega em armas, não é o 3.043, é o José, e em situação semelhante é o João, é a Maria, é o Antônio, o Pedro, o Adamastor,... é o Brasil da Silva - a Identidade Brasileira, em extinção.



 Rabiscado por Decca às 07h50 [] [envie este rabisco]


BLOGS LEGAIS - SEM PALAVRAS!

Lendo os comentários do post anterior, comentários que me são tão preciosos e caros,... fiquei sabendo que o RABISCANDO está na indicação dos BLOGS LEGAIS - UOL. Não estaria se não fosse, justamente, a participação de cada um que surge, assim "por acaso", que muitas vezes sai em silêncio, que às vezes volta e outras não, que doa parte de si, quando comenta, que ao comentar me modifica e alguns me marcam tão profundamente que fazem parte do meu dia-a-dia.

Agradeço todo o carinho e as ações que possibilitaram que, hoje, o RABISCANDO estivesse sendo indicado.

OBRIGADA!

Um beijo no coração,
Andréa Mourão (Decca)


 Elis Regina

 R A B I S C A N D O

 
:: Pensamentos Imperfeitos ::

 
Somente Uma Mulher

 
pedrinhomuntaner

 
SuRtOs De UmA pUbLiCiTáRia ....

 
*°NEKAs WILD LIFE°* (=^.^=)

 
Truques para jogos

 
Mais blogs legais



 Rabiscado por Decca às 06h46 [] [envie este rabisco]


TODO DIA

Todos os dias o menino amanhecia o dia, nascia o sol, mudava as fases da lua, desabrochava as flores e despetalava as que já estavam secas, iniciava o canto dos pássaros e também estava lá para garantir que adormeciam, juntamente, com o sol. Os amiguinhos chamavam o Joãozinho para o jogo de futebol, empinar pipa, mas o menino precisava também assoprar para as nuvens, chacoalhar a copa das árvores e se esmerar para o vento parar. Nos intervalos ajudava na fabricação dos casulos ou acompanhava a metamorfose da lagarta. Nas noites atiçava o vôo das corujas e provocava o farfalhar dos morcegos, marcando o ritmo para as piscadelas dos vaga-lumes. Todos os dias aconteciam assim. Até que um dia, o menino que amanhecia o dia, amanheceu doente. O sol nasceu, a lua mudou de fase, as flores desabrocharam e despetalaram, ouviu-se o canto dos pássaros e tudo o mais acontecia. Ao longe, ouviam-se os gritos de felicidade das crianças que corriam atrás da bola, enquanto outros empinavam pipas.



 Rabiscado por Decca às 08h38 [] [envie este rabisco]


PARA NÃO REINVENTAR A RODA,...

Nesses dias em que falta a inspiração e mesmo assim se quer dizer ou entender algo,… não dá para reinventar a roda, pois alguém já o fez com maestria,… resta-me, então, me apropriar da poesia de quem soube expressar,… onde me falta,…

 

Dedico a metáfora à alguém que tem nome e sobrenome, à alguém que amo e que me deixa perdida entre os “sinais fechados”,… ETAM

 

P.S.: encontrei a música abaixo num post do É Tudo e Nada, veja link ao lado

 

Sinal Fechado

Composição: Paulinho da Viola

Olá, como vai?
Eu vou indo e você, tudo bem?
Tudo bem eu vou indo correndo
Pegar meu lugar no futuro, e você?
Tudo bem, eu vou indo
em busca
De
um sono tranquilo, quem sabe...
Quanto tempo... pois é...
Quanto tempo...
Me perdoe a pressa
É a alma dos nossos negócios
Oh! Não tem de quê
Eu também só ando a cem
Quando é que você telefona?
Precisamos nos ver por aí
Pra semana, prometo talvez nos vejamos
Quem sabe?
Quanto tempo... pois é... (pois é... quanto tempo...)

Tanta coisa que eu tinha a dizer
Mas eu sumi na poeira das ruas
Eu também tenho algo a dizer
Mas me foge a lembrança
Por favor, telefone, eu preciso
Beber alguma coisa, rapidamente
Pra semana
O sinal...
Eu espero você
Vai abrir...
Por favor, não esqueça,
Adeus...



 Rabiscado por Decca às 09h28 [] [envie este rabisco]


AMIGOS

Antes eram apenas os amigos reais e a precisão do abraço apertado nas ocasiões especiais. Vinham os telefonemas, lembranças, e-mails, telegramas, cartões e de novo a memória do aconchego do corpo pelo abraço apertado em ocasiões especiais. Hoje, se faz também doce à presença dos amigos virtuais, e esta presença tem sido em nada virtual, visto que me acolhem num corpo de belas letras, sentimentos e emoções, deixados através de comentários ou espalhados em seus blogs...

Meu agradecimento especial a todos que passam por aqui, deixando muito de si e levando algo de mim,... completar esses 38 anos está sendo uma experiência singular,... há uma dor presente que cheira melancolia e me posta um pouco enlutada,... mas os amigos, sem distinção de real e virtual, me fazem sentir viva,...

Obrigada aos que estiveram comigo, pessoalmente, e me ajudaram a virar os 37 e engatar nos 38,...

Não podia deixar de publicar, nos dois posts abaixo, alguns dos presentes que ganhei em razão desse 13 de novembro,... presentes mais do que especiais,... Links para o Marcelo Brettas, Ponto Ggel e para o Moacir Caetano, ao lado,...



 Rabiscado por Decca às 16h33 [] [envie este rabisco]


DECCA BY BRETTAS

"Decca, você faz cada coisa comigo... até o quê não sei fazer, me obrigo a por você fazer... Publiquei o texto abaixo no meu blog... você não merecia ser assim tão mal tratada... mas é de coração... Beijo DecCá... Não sei escrever poesias... é o estilo no qual me sinto menos a vontade, em que sinto o meu texto mais infantil... talvez, por isso mesmo, resolvi escrever uma poesia para ela... apesar da rima barata, seja feliz..." (Marcelo Brettas)


e mais humor no
 
DECCA BY GGEL
Poemex: Decca
 
Decca é uma poetisa
Que rima tudo que escreve
Hoje é seu aniversário
Felicidades ela merece.
Esse poemex tem rima pobre
Pobre, pobre de dar dó
Mas o que importa mesmo
É que poderia ser bem pior
Bem pior, bem pior, bem pior
Ele poderia ser pior.
 
Autoria MC Ggel ...rs


 Rabiscado por Decca às 16h28 [] [envie este rabisco]


DECCA BY MOACIR CAETANO

13 DE NOVEMBRO
(moacircaetano)


O campo se encontrava vazio...
E (ao menos assim se sentia)
nada havia ali, a não ser o desejo de florescer

Em tantos anos de cultivo
estações e estações se sucederam
Ventos trouxeram sementes
A chuva e o sol banhavam seu corpo
feito de grama e de sonho
de terra e paixão

Embora cada um cravasse as raízes em sua seiva
nem todos germinavam!
Algumas sementes estéreis
Ervas daninhas
que deixavam somente no depois
a terra arrasada
e o gosto de flores mortas em sua boca

E a cada replantio
mais difícil era retirar do solo
os nutrientes vitais...

Mas o sol está nascendo
e uma brisa suave principia a soprar
trazendo abelhas com seu pólen
trazendo o orvalho, úmido, delicioso
e a promessa da primavera!

Agora meu campo de girassóis já pode despertar
mostrando ao mundo a beleza dos que amam!



 Rabiscado por Decca às 16h26 [] [envie este rabisco]


13 DE NOVEMBRO

Quase 38 comemorações e eu não precisava mais me sentir assim:

... (re)começando,...
... sem tônus para andar,..
... sem unhas para defender,...
... sem jeito para dizer,...

...quero um peito que me amamente,...
eu quero que esse peito seja eu!



 Rabiscado por Decca às 21h48 [] [envie este rabisco]


TAMANHO DESPERDÍCIO

 

 Rabiscado por Decca às 08h04 [] [envie este rabisco]